Gramática On-line | Por Prof. Dílson Catarino

373 textos cadastrados no site da Gramática On-line

Anuncios Google
Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Ultima atualização: 14 NOV 2013

/ GRAMÁTICA

Verbos transitivos diretos

São verbos que indicam que o sujeito pratica a ação, que é sofrida por outro termo, denominado objeto direto. Por essa razão, uma das maneiras mais fáceis de se analisar se um verbo é transitivo direto é passar a oração para a voz passiva, pois somente verbo transitivo direto admite tal transformação, além de obedecer, pagar e perdoar, que, mesmo não sendo VTDs, admitem a voz passiva. Por exemplo, o verbo amar: "Os filhos são amados pelos pais". Como admite a voz passiva, em que o sujeito sofre a ação verbal, é verbo transitivo direto: "Os pais amam os filhos".

 

O objeto direto pode ser representado por um substantivo, palavra substantivada, oração (oração subordinada substantiva objetiva direta) ou pronome oblíquo.

Os pronomes oblíquos átonos que funcionam como objeto direto são os seguintes: me, te, se, o, a, nos, vos, os, as.

 

- Eu a amo!

 

Os pronomes oblíquos tônicos que funcionam como objeto direto são os seguintes: mim, ti, si, ele, ela, nós, vós, eles, elas. Como são pronomes oblíquos tônicos, só são usados com preposição, por isso se classificam como objeto direto preposicionado.


- Eu amo a ela.


Quando os pronomes oblíquos átonos o, a, os, as complementarem verbos terminados em M, ÃO ou ÕE, transformam-se em no, na, nos, nas.


- Os pais amam-nos. (Esse pronome "nos" é referente a "eles")


Quando os pronomes oblíquos átonos o, a, os, as complementarem verbos terminados em R, S ou Z, transformam-se em lo, la, los, las, e as terminações r, s, z desaparecem.


- Quero amá-los de todo o coração.


Vamos à lista, então, dos mais importantes verbos transitivos diretos: Há verbos que surgirão em mais de uma lista, pois têm mais de um significado e mais de uma preposição.

 


Aspirar:

Será VTD, quando significar sorver, absorver.


- Como é bom aspirar a brisa da tarde.

- Adoro aspirar o perfume de uma flor.


Como aspirar é verbo transitivo direto, seu complemento tanto pode ser representado por um pronome oblíquo átono - me, te, se, o, a, nos, vos, os, as -, como por um tônico - a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vos, a eles, a elas; este, objeto direto preposicionado; aquele, objeto direto.


- O ar puro da manhã; como é bom aspirá-lo!

- O ar puro da manhã; como é bom aspirar a ele!


Os verbos transitivos diretos admitem a transformação para a voz passiva, portanto aspirar, no sentido de sorver, absorver, pode ser usado em tal voz:


- Aquele perfume era aspirado por todos os presentes.



Visar:

Será VTD, quando significar mirar, ou dar visto.

 

- O atirador visou o alvo, mas errou o tiro.
- O gerente visou o cheque do cliente.

 

Como visar é verbo transitivo direto, seu complemento tanto pode ser representado por um pronome oblíquo átono - me, te, se, o, a, nos, vos, os, as -, como por um tônico - a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vos, a eles, a elas; este, objeto direto preposicionado; aquele, objeto direto.

 

- Aquele cheque, quem o visou foi o gerente.

- Aquele cheque, quem visou a ele foi o gerente.

 

Os verbos transitivos diretos admitem a transformação para a voz passiva, portanto visar, no sentido de mirar ou dar visto, pode ser usado em tal voz:

 

- O cheque foi visado pelo gerente.

 


Agradar:

Será VTD, quando significar acariciar ou contentar.

 

- A garotinha agradava o cachorrinho por horas.
- Para agradar o pai, ficou em casa naquele dia.

 

Como agradar é verbo transitivo direto, seu complemento tanto pode ser representado por um pronome oblíquo átono - me, te, se, o, a, nos, vos, os, as -, como por um tônico - a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vos, a eles, a elas; este, objeto direto preposicionado; aquele, objeto direto.

 

- O cachorrinho, a garota o agradava por horas.

- O cachorrinho, a garota agradava a ele por horas.

 

Os verbos transitivos diretos admitem a transformação para a voz passiva, portanto agradar, no sentido de acariciar ou contentar, pode ser usado em tal voz:

 

- O cachorrinho era agradado pela garota.

 


Querer:

Será VTD, quando significar desejar, ter a intenção ou vontade de, tencionar.

 

- Sempre quis seu bem.
- Quero que me digam quem é o culpado.

 

Como querer é verbo transitivo direto, seu complemento tanto pode ser representado por um pronome oblíquo átono - me, te, se, o, a, nos, vos, os, as -, como por um tônico - a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vos, a eles, a elas; este, objeto direto preposicionado; aquele, objeto direto.

 

- Sorvete? Quero-o!

- Sorvete? Quero a ele!

 

Os verbos transitivos diretos admitem a transformação para a voz passiva, portanto querer, no sentido de desejar, ter a intenção ou a vontade de, intencionar, pode ser usado em tal voz:

 

- Um bom futuro é querido por todos nós

 


Chamar:

Será VTD, quando significar convocar.

 

- Chamei todos os sócios para participarem da reunião.

 

Como chamar é verbo transitivo direto, seu complemento tanto pode ser representado por um pronome oblíquo átono - me, te, se, o, a, nos, vos, os, as -, como por um tônico - a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vos, a eles, a elas; este, objeto direto preposicionado; aquele, objeto direto.

 

- Chamei-os todos para a reunião.

- Chamei a eles todos para a reunião.

 

Os verbos transitivos diretos admitem a transformação para a voz passiva, portanto chamar, no sentido de convocar, pode ser usado em tal voz:

 

- Todos foram chamados para a reunião.

 


Implicar:

Será VTD, quando significar fazer supor, dar a entender; produzir como consequência, acarretar.

 

- Os precedentes daquele juiz implicam grande honestidade.
- Suas palavras implicam denúncia contra o deputado.

 

Como implicar é verbo transitivo direto, seu complemento tanto pode ser representado por um pronome oblíquo átono - me, te, se, o, a, nos, vos, os, as -, como por um tônico - a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vos, a eles, a elas; este, objeto direto preposicionado; aquele, objeto direto.

 

- Honestidade; os precedentes dele implicam-na.

- Honestidade; os precedentes dele implicam a ela.

 

Os verbos transitivos diretos admitem a transformação para a voz passiva, portanto implicar, no sentido de fazer supor, dar a entender; produzir como consequência, acarretar, pode ser usado em tal voz:

 

- Sua honestidade é implicada por seus precedentes.

 


Desfrutar e usufruir:

São VTDs, apesar de serem muito usados com a preposição de.

 

- Desfrutei os bens deixados por meu pai.
- Pagam o preço do progresso aqueles que menos o usufruem.

 

Como desfrutar e usufruir são verbos transitivos diretos, seu complemento tanto pode ser representado por um pronome oblíquo átono - me, te, se, o, a, nos, vos, os, as -, como por um tônico - a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vos, a eles, a elas; este, objeto direto preposicionado; aquele, objeto direto.

 

- Desfrutei-os.

- Desfrutei a eles.

- Usufrua-os.

- Usufrua a eles.

 

Os verbos transitivos diretos admitem a transformação para a voz passiva, portanto desfrutar e usufruir podem ser usados em tal voz:

 

- As férias são desfrutadas com gosto!

 


Namorar:

É VTD, apesar de ser muito usado com a preposição com, que, segundo a Gramática Padrão, só deveria ser usada para iniciar adjunto adverbial de companhia. Esse verbo possui os significados de inspirar amor a, galantear, cortejar, apaixonar, seduzir, atrair, olhar com insistência e cobiça, cobiçar.

 

- Joana namorava o filho do delegado.
- O mendigo namorava a torta que estava sobre a mesa.
- Eu estava namorando este cargo há anos.

- Ela só poderia namorar com o irmãozinho. (A preposição com inicia adjunto adverbial de companhia. A frase tem o sentido, portanto, de o irmãozinho a acompanhar enquanto ela namora alguém).

 

Como namorar é verbo transitivo direto, seu complemento tanto pode ser representado por um pronome oblíquo átono - me, te, se, o, a, nos, vos, os, as -, como por um tônico - a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vos, a eles, a elas; este, objeto direto preposicionado; aquele, objeto direto.

 

- Namorei-a quando jovem.

- Namorei a ela quando jovem.

 

Os verbos transitivos diretos admitem a transformação para a voz passiva, portanto namorar pode ser usado em tal voz:

 

- Aquele cargo era namorado por muitos pretendentes.



Compartilhar:

É VTD, apesar de ser muito usado com a preposição de.

 

- Berenice compartilhou o meu sofrimento.

 

Como compartilhar é verbo transitivo direto, seu complemento tanto pode ser representado por um pronome oblíquo átono - me, te, se, o, a, nos, vos, os, as -, como por um tônico - a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vos, a eles, a elas; este, objeto direto preposicionado; aquele, objeto direto.

 

- Compartilhei-os com você.

- Compartilhei a eles com você.

 

Os verbos transitivos diretos admitem a transformação para a voz passiva, portanto compartilhar pode ser usado em tal voz:

 

- As confidências eram compartihadas pelos amigos.



Esquecer e lembrar:

Serão VTDs quando não forem pronominais, ou seja, quando o infinitivo não for acompanhado do pronome se: se forem pronominais (esquecer-se e lembrar-se), serão transitivos indiretos com a preposição de. Em um caso, porém, a preposição de deve ser usada com esses verbos não pronominais: quando o complemento for outro verbo no infinitivo.

 

- Esqueci que havíamos combinado isso.

- Esqueci-me de que havíamos combinado isso.

- Ela não lembrou o meu nome.

- Ela não se lembrou do meu nome.

- Esqueci de trazer meus documentos. (Há a preposição de, mesmo o verbo não sendo pronominal porque o complemento é outro verbo no infinitivo).

 

Como esquecer e lembrar são verbos transitivos diretos, seu complemento tanto pode ser representado por um pronome oblíquo átono - me, te, se, o, a, nos, vos, os, as -, como por um tônico - a mim, a ti, a ele, a ela, a nós, a vos, a eles, a elas; este, objeto direto preposicionado; aquele, objeto direto.

 

- O nome dele, esqueci-o.

- Aqueles acontecimentos, esqueci a eles.

 

Os verbos transitivos diretos admitem a transformação para a voz passiva, portanto esquecer e lembrar podem ser usados em tal voz:

 

- Ele foi esquecido pela família.

- Os acontecimentos funestos são lembrados por todos.

.

 


 

Continue a estudar Regência Verbal: Verbos transitivos indiretos.

 


Siga o Gramática no Twitter