Gramática On-line | Por Prof. Dílson Catarino

373 textos cadastrados no site da Gramática On-line

Anuncios Google
Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Gramatica

Encontre o que procura no Buscapé!

Pesquise preços de Gramatica

www.BuscaPe.com.br

Ultima atualização: 18 DEZ 2013

/ O COTIDIANO DA LÍNGUA

Prefixo X Radical

Observe bem as seguintes palavras: neoliberal e superliberal. Qual o processo de formação delas? Derivação prefixal ou composição por justaposição?

 

Às vezes é difícil estabelecer a diferença entre prefixo e radical (também chamado de elemento de composição). Segundo o dicionário Aurélio, prefixo é um afixo que antecede a raiz, e, por sua vez, afixo é a designação comum aos prefixos, sufixos e infixos. Também segundo o Aurélio, radical (ou elemento de composição) é o núcleo semântico e formal de uma palavra; é o elemento que serve de base às palavras de uma mesma família etimológica.

 

Para o estudante iniciante, nada foi explicado até agora. Você até pode ser irônico: Ah! Entendi! Prefixo é um afixo, e afixo é o nome dado ao prefixo. Até parece brincadeira.

 

Para piorar, há radicais que se parecem com prefixos. Tanto que são chamados de falsos prefixos, mas não são prefixos, são radicais...

 

E para complicar ao extremo, o Formulário Ortográfico da Língua Portuguesa apresenta uma pequena lista de falsos prefixos. Entre eles, há inter- e retr(o)-, que o Aurélio registra como prefixos. É complicado!

 

Vamos tentar facilitar o estudo, então.

 

Os radicais têm um significado intrínseco, ou seja, eles significam algo por si só. Seria como se traduzíssemos uma palavra de uma língua para outra. Um radical seria traduzido como um substantivo ou como um adjetivo, um verbo, um advérbio, um numeral. Um prefixo, não. Um prefixo seria traduzido como um elemento de ligação, ou seja, uma preposição, uma conjunção, uma locução prepositiva ou conjuntiva. Vejamos alguns exemplos:

 

Proto: significa primeiro, que é um numeral. É, portanto, radical.

Auto: significa por si próprio; si é um pronome. É, portanto, um radical.

Semi: significa metade, que é um substantivo, ou um tanto; tanto é pronome ou substantivo. Semi é, portanto, um radical.

Supra: significa acima de, antes de, que são locuções prepositivas. É, portanto, um prefixo.

Extra: significa fora de, locução prepositiva. É, portanto, prefixo.

Pseudo = falso, que é adjetivo. É radical.

Infra = abaixo de, locução prepositiva. É prefixo.

Neo = novo, adjetivo. É radical.

Intra = dentro de, locução prepositiva. É prefixo.

Contra = oposição, substantivo. É radical.

Ultra = além de, locução prepositiva. É prefixo.

Ante = antes de, locução prepositiva. É prefixo.

Anti = de encontro a, locução prepositiva. É prefixo.

Sobre = acima de, locução prepositiva. É prefixo.

Arqui = acima de, locução prepositiva. É prefixo.

Super = acima de, locução prepositiva. É prefixo.

Hiper = acima de, locução prepositiva. É prefixo.

Inter = entre, preposição. É prefixo.

 

E o processo de formação das palavras apresentadas?

 

Neoliberal é formada pela junção de dois radicais: neo e liberal. Quando uma palavra é formada pela junção de dois radicais, dizemos que há o processo denominado de composição (por isso o radical é também chamado de elemento de composição). Ambos os radicais estão incólumes, ou seja, não sofreram mudança alguma. A palavra foi formada, então, por composição por justaposição.

Superliberal é formada pela junção de um prefixo (super) a um radical (liberal). A palavra é formada, então, por derivação prefixal.

 

Neoliberal: composição por justaposição.

Superliberal: derivação prefixal.

 

Siga o Gramática no Twitter