publicidade

Pesquisar no Site


Dica do professor Dilson Catarino

A Seleção é penta; Ronaldo é bi.

Veja mais
A língua no dia a dia
Voltar

Se você mantiver a calma...

18/03/2014

Os verbos derivados de ter, pôr, vir e ver são dos mais difíceis de conjugar. Inúmeros cidadãos cometem deslizes principalmente na conjugação do tempo denominado de futuro do subjuntivo, em razão da semelhança que esse tempo tem com a forma verbal chamada de infinitivo. Este é o próprio nome do verbo e comumente vem precedido de preposição (a, de, para, etc.); aquele indica uma ação hipotética futura e na maioria das vezes é antecedido da conjunção quando ou da conjunção se.  Ocorre que a maioria dos verbos tem o futuro do subjuntivo e o infinitivo iguais. Veja:

 

 

 

- Era para eu estudar ontem.

- Quando eu estudar, aprenderei.

 

A primeira frase apresenta o verbo estudar no infinitivo; a segunda, no futuro do subjuntivo.

Muitos verbos, porém, têm a conjugação do futuro do subjuntivo diferente da do infinitivo. É o que ocorre com os quatro verbos apresentados. Observe:

 

 

 

- Era para eu pôr dinheiro na poupança.

- Quando eu puser dinheiro na poupança, passarei a economizar mais.

 

A primeira frase apresenta o verbo pôr no infinitivo; a segunda, no futuro do subjuntivo.

É aí que reside a dificuldade. Como na maioria dos verbos o futuro do subjuntivo e o infinitivo são iguais, é muito comum ouvirmos frases como “Se eu por...”; “Quando eu ver...”. Antes, porém, de analisarmos esses tempos, vejamos como descobrir se um verbo é derivado de outro.

 

A maneira mais prática para conjugar adequadamente um verbo derivado é comprovar a existência de tal derivação. Como? Comparando os verbos!

 

Um verbo terminado em –ter será derivado de ter se a primeira pessoa do singular (eu) do presente do indicativo (todos os dias...) terminar em –tenho, pois “Todos os dias eu tenho”. Se isso ocorrer, toda a conjugação do verbo pesquisado será idêntica à do verbo ter. Por exemplo:

 

 

 

Manter: “Todos os dias eu mantenho a calma”. O verbo manter, portanto, é derivado de ter. Toda a sua conjugação será idêntica à do verbo ter:

 

Ontem eu tive = Ontem eu mantive

Ele teve = Ele manteve

Eles tiveram = Eles mantiveram

Se ele tivesse = Se ele mantivesse

 

Um verbo terminado em –ver será derivado de ver se a primeira pessoa do singular do presente do indicativo terminar em –vejo, pois “Todos os dias eu vejo”. Se isso ocorrer, toda a conjugação do verbo pesquisado será idêntica à do verbo ver. Por exemplo:

 

 

 

Prever: “Todos os dias eu prevejo”. O verbo prever, portanto, é derivado de ver. Toda a sua conjugação será idêntica à do verbo ver:

 

Ontem eu vi = Ontem eu previ

Ele viu = Ele previu

Eles viram = Eles previram

Se ele visse = Se ele previsse

 

Um verbo terminado em –vir será derivado de vir se a primeira pessoa do singular do presente do indicativo terminar em –venho, pois Todos os dias eu venho. Se isso ocorrer, toda a conjugação do verbo pesquisado será idêntica à do verbo vir. Por exemplo:

 

 

 

Intervir: “Todos os dias eu intervenho”. O verbo intervir, portanto, é derivado de vir. Toda a sua conjugação será idêntica à do verbo vir:

 

Ontem eu vim = Ontem eu intervim

Ele veio = Ele interveio

Eles vieram = Eles intervieram

Se ele viesse = Se ele interviesse

 

Todos os verbos terminados em –por são derivados de pôr. Por exemplo:

Propor: “Todos os dias eu proponho”.

Toda a sua conjugação será idêntica à do verbo pôr:

 

Ontem eu pus = Ontem eu propus

Ele pôs = Ele propôs

Eles puseram = Eles propuseram

Se ele pusesse = Se ele propusesse

 

Muito bem. Visto isso, partamos, agora, para os tempos propostos: infinitivo e futuro do subjuntivo: O infinitivo, como já vimos, é o próprio nome do verbo. O infinitivo dos verbos derivados de ter, pôr, vir e ver sempre será terminado em –ter, -por, -vir e –ver: entreter, manter, depor, propor, intervir, convir, prever, rever, etc. Veja alguns exemplos:

 

- Era para entreter as crianças por mais tempo.

- Chegou o momento de o Governo intervir na economia.

- Ele estava a compor uma música.

 

Já o futuro do subjuntivo é formado a partir da terceira pessoa do plural (eles) do pretérito perfeito do indicativo (ontem), retirando-se a terminação –am: Ontem eles tiveram, puseram, vieram, viram: retirando-se a terminação –am: tiver, puser, vier e vir formam a base do futuro do subjuntivo desses verbos. Todos os verbos derivados deles terão o futuro do subjuntivo com a mesma terminação: entretiver, mantiver, depuser, propuser, intervier, convier, previr, antevir, etc. Veja alguns exemplos:

 

- Quando entretiver as crianças por mais tempo...

- Se o Governo intervier na economia...

- Se ele compuser uma música...

 

© Gramática On-line • 1999 - 2017• Todos os direitos reservados ao autor. Proibida cópia total ou parcial dos conteúdos.