publicidade

Pesquisar no Site


Dica do professor Dilson Catarino

Natália Catarino apresentando o projeto Swarm The World

Veja mais
A língua no dia a dia
Voltar

Londrina é um mercado pelo qual o grupo tem interesse.

18/03/2014

Os pronomes relativos servem para substituir um substantivo, evitando sua repetição no período e a formação de frases muito curtas. Crianças da terceira infância, de sete anos à puberdade, não sabem usar os pronomes adequadamente, por isso produzem frases como a seguinte: 


- O menino encontrou a menina. A menina perguntou ao menino se o menino gostaria de tomar um sorvete com a menina.

 

Já um jovem estudante que aprendeu a gramática na escola escreveria a frase assim:

 

- O menino encontrou a menina, que lhe perguntou se gostaria de tomar um sorvete com ela.

 

Os pronomes que, lhe e ela evitaram a repetição dos substantivos menino e menina.

Na frase apresentada no início do texto, o pronome que evita a repetição do substantivo mercado: 

 

- Londrina é um mercado. 

- O grupo tem interesse por esse mercado.


O problema é que o substantivo mercado da segunda frase está antecedido pela preposição por, exigida pelo substantivo interesse. São duas as preposições exigidas pelo substantivo interesse: em e por: Quem tem interesse, tem interesse por algo, ou em algo.


Quando substituímos um substantivo antecedido de preposição por um pronome relativo, a preposição tem de ser mantida na frase e colocada antes do pronome relativo. Por exemplo: 


- O filme é um dos melhores desse diretor. 

- Assisti ao filme.

 

Ao substituir o substantivo filme da segunda oração, que está antecedido da preposição a, pelo pronome relativo que, a preposição tem de ser mantida na frase e colocada antes do pronome relativo: 

 

- O filme a que assisti é um dos melhores desse diretor.


------------------------------- 

Uma vez que o substantivo interesse exige a preposição por ou a preposição em, a frase apresentada no início do texto deveria ser, portanto, assim escrita: 

 

- Londrina é um mercado por que o grupo tem interesse. 

- Londrina é um mercado em que o grupo tem interesse.


----------------------------- 

O pronome relativo que pode ser sempre substituído por o qual, a qual, os quais, as quais, dependendo do substantivo substituído. O substantivo mercado é masculino, singular. O pronome que pode, portanto, ser substituído por o qual. Usando a preposição por junto com o qual, haverá a contração pelo qual. Usando em, a contração no qual, ficando assim as frases: 

 

- Londrina é um mercado pelo qual o grupo tem interesse.

- Londrina é um mercado no qual o grupo tem interesse.


------------------ 

O estudante interessado em comunicar-se adequadamente tem de ficar atento às construções frasais em que se usam os pronomes relativos, para não cair nas armadilhas das preposições. É trabalhoso, mas, com o tempo, se habitua a isso. Basta esforçar-se. 


------------------- 

Em tempo: no começo do texto escrevi em princípio. Muitos podem ter achado estranho isso pensando ser o certo o uso de a princípio. Vejamos a diferença: 

 

- A princípio: no começo, no início. 

- Em princípio: antes de qualquer consideração; em tese; de maneira geral. 

 

A minha intenção foi o uso de em princípio com o sentido de em tese:

Essa frase constava de uma notícia de jornal. Em princípio, não apresenta problema algum, não é mesmo? = Essa frase constava de uma notícia de jornal. Em tese, não apresenta problema algum, não é mesmo?

Até a próxima!

© Gramática On-line • 1999 - 2017• Todos os direitos reservados ao autor. Proibida cópia total ou parcial dos conteúdos.